Lazer na terceira idade

Lazer na terceira idade

Os estudos relacionados à prática de atividades físicas cotidianas à terceira idade têm apontado uma gama de benefícios à saúde da sociedade. Uma rotina ativa com simples tarefas, incluindo atividades leves individuais ou coletivas, como caminhadas de baixa intensidade, a utilização de escadas em vez de elevadores, cuidar do jardim, atividades aquáticas, viagens turísticas a lazer em geral, proporciona uma melhoria na condição física e psicológica, auxiliando na realização de movimentos do dia a dia, tornando esses indivíduos prestativos em seu meio social e conscientes enquanto cidadãos. De acordo com o Dr. Paulo Casali, especialista em Geriatria e Gerontologia, “as atividades de lazer são importantes para qualquer pessoa em qualquer idade”.

Na terceira idade as motivações do lazer reduzem-se a uns poucos referenciais, com ênfase nas necessidades psicológicas de repouso e de ocupação do tempo. Dr. Paulo explica que as atividades de lazer podem ser exercícios físicos de qualquer espécie e/ou modalidade, jogos e brincadeiras em grupo, leitura, atividades manuais como pintura, bordado, tricô e crochê, jogos de tabuleiro, dança, música, cinema, teatro, passeios, viagens, grupos de estudo, etc. Especificamente para os idosos, as atividades de lazer vão melhorar sua saúde em vários aspectos:

Do ponto de vista físico, podem propiciar fortalecimento do sistema imunológico e uma melhora da mobilidade, flexibilidade, equilíbrio corporal e força muscular.

No aspecto mental, vão melhorar a memória, o raciocínio e a velocidade do funcionamento e do metabolismo cerebral como um todo.

No aspecto emocional, diminuem a tendência ao isolamento e à depressão, situações infelizmente bastante comuns na terceira idade, através de uma melhora nos relacionamentos interpessoais, com a possibilidade de formação de uma ampla rede social e de amigos. Com as atividades de lazer o idoso pode manter-se fisicamente e intelectualmente ativo, e isso é preponderante para afastar as doenças mais comuns dessa faixa etária.

Qualidade de vida

A qualidade de vida na terceira idade tem sido motivo de amplas discussões em todo o mundo, pois existe atualmente uma grande preocupação em preservar a saúde e o bem-estar global dessa parcela da população para que tenham um envelhecer com dignidade.

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial e a cada ano esse processo se torna maior nos países em desenvolvimento, podendo ocorrer um aumento de até 300% no número de pessoas idosas, especialmente na América Latina, de acordo com uma pesquisa do jornal inglês International Journal of Epidemiology.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), para países em desenvolvimento, onde a expectativa de vida é menor, considera-se como idosos indivíduos com mais de 60 anos.